A gravidade é uma força engraçada – ela realmente quer manter tudo junto, unido. A Lua orbita a Terra por causa da gravidade e a Terra em torno do Sol. O Sol é capturado pela gravidade da Via Láctea e até mesmo a Via Láctea é mantida coesa em um grupo de galáxias chamada Grupo Local. Não, não acaba por aí. O Grupo Local faz parte do Aglomerado e Superaglomerado de Virgem, um mero apêndice da chamada Laniakea, um superaglomerado (se não hiper!) de galáxias, estrutura que possui meio bilhão de anos-luz de tamanho. Fascinante.

Grupos de galáxias, à medida que se aglomeram, formam as maiores estruturas no Universo. O nosso Grupo Local, por exemplo, contém cerca de 50 galáxias, a maioria das quais denominadas galáxias-anãs. As três grandes galáxias espirais do Grupo Local são Andrômeda (nossa vizinha mais próxima), a Via Láctea e a Galáxia do Triângulo. As demais são essencialmente galáxias satélites das três principais (como a Grande e Pequena Nuvem de Magalhães, satélites da Via Láctea).

A bela galáxia de Andrômeda.

A bela galáxia de Andrômeda. (Clique para ampliar)

Um grupo típico abriga cerca de 50 galáxias e contém uma massa total de aproximadamente 10 trilhões de Sóis. Aglomerados de galáxias são ainda maiores, podendo conter até 1000 galáxias com uma massa de 100 trilhões à 1 quatrilhão de Sóis.

Já as maiores estruturas do Universo podem conter centenas de grupos de galáxias e aglomerados e medir de milhares à milhões de anos-luz de diâmetro – os superaglomerados.

Vivemos em um relativamente pequeno exemplo de Superaglomerado – o de Virgem, que contém pelo menos 100 grupos e aglomerados, medindo cerca de 110 milhões de anos-luz. E o Superaglomerado de Virgem é apenas um dos milhões de tais grupos de galáxias conhecidas em nosso Universo.

Estas estruturas estão no panteão máximo das maiores escalas do Universo e moldam o formato de como ele é – uma espécie de esponja irregular repleta de filamentos que cruzam os vazios do Cosmos.

Se você curtiu o assunto e deseja obter mais informações sobre o nosso Universo, visite a seção “Enciclopédia” ou o “Guia para o Espaço” – com artigos e conceitos diversos que enriquecerão seu vocabulário científico. Aproveite!

Fonte: Universe Today


Gostou do Acervo? Ajude-nos a crescer! Curta a nossa página no Facebook.

COMPARTILHE O POST COM SEUS AMIGOS! 😉

Comentários

comentários

Sobre o Autor

Gabriel Pietro têm 18 anos, é Web Designer e Redator do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.