Uma pergunta levantada por um entusiasta.

“É possível destruir espaço?

Meu raciocínio para que isto seja possível:

  1. Espaço não possui informação, logo, destruí-lo não quebraria a Lei da Conservação da Informação;
  2. O novo espaço estaria sendo criado por uma força ainda mais forte [que a destruiu], logo, e provavelmente, existiria uma força de oposição;
  3. O espaço pode ser variavelmente afetado, uma vez que a matéria o distorce.”

Sim, você pode criar e destruir espaço. Digo isso a partir da seguinte linha de raciocínio: de acordo com a Relatividade Geral, a “quantidade” de espaço no universo não é conservada. Comece a agregar matéria em um buraco negro e perceberá que a quantidade de espaço que o rodeia tende ao infinito. Pare de injetar matéria nele, separe-a, e a quantidade de espaço na região diminuirá de volta ao seu nível original.

Claro, o espaço não é uma ‘coisa’, mas a quantidade de espaço (medida em metros cúbicos) pode ser alterada pela ação humana.

A “criação” de mais espaço, na Relatividade Geral, não necessita de uma força. À medida que o universo se expande, o espaço aumenta, embora não haja forças externas influenciando-o que não seja a própria gravidade.

Fonte: NASA, Quora

Gostou do Acervo? Ajude-nos a crescer! Curta a nossa página no Facebook.
Fique por dentro também dos sorteios do portal. Os que curtirem a página e compartilhar nossos artigos concorrerão à um par de ingressos para o cinema toda semana!

COMPARTILHE O POST COM SEUS AMIGOS! 😉

Comentários

comentários

Sobre o Autor

Gabriel Pietro têm 18 anos, é Web Designer e Redator do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.