É Verdade Que Os Esquimós Possuem 400 Palavras para a Neve?

0
Quem sofre, de rotina, fortes nevascas e quedas de neve, provavelmente tem diversas palavras diferentes que representem o que é neve. Mas teria os esquimós 400 delas?

Muitas pessoas já ouviram falar desse factoide uma vez ou outra, às vezes até como um exemplo sugerindo que os esquimós estão mais em contato com a natureza. Mas é verdade?

Parece uma pergunta simples, contudo desafia uma resposta exata, pois ela é enganosa (e é o tipo de pergunta que deixa os linguistas rangendo os dentes). Por exemplo, assim como há variações do idioma português (português brasileiro, português angolano), também há do idioma esquimó. Para responder à pergunta, deve-se especificar qual das várias línguas esquimó-aleut estamos falando.

À uma língua esquimó, Yup’ik, é dito que têm cerca de 14 palavras diferentes para neve, de acordo com o dicionário de Steven A. Jacobson. Isso pode soar como muito, mas na verdade o esquimó comum sabe apenas tantas palavras para neve quanto você. O português possui várias palavras diferentes para a neve também, dependendo do contexto. Algumas palavras especificam diferentes tipos de clima: granizo, nevasca, gelo. Outras descrevem as características da neve, uma vez que atinge o solo, como avalanche, tração, lama, granizado etc.

Mas 400? Não. Eu gostaria de ver essa lista.

Fonte: LiveScience

Gostou do Acervo? Ajude-nos a crescer! Curta a nossa página no Facebook. De quebra você concorrerá, toda semana, à um par de ingressos para o cinema. Não satisfeito? Final do ano têm sorteio de um telescópio amador!

COMPARTILHE O POST COM SEUS AMIGOS! 😉

Comentários

comentários

Sobre o Autor

Gabriel Pietro têm 18 anos, é Web Designer e Redator do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.