A temperatura global média de 2015 foi a mais quente da história, com a maior margem de aumento já registrada de acordo com dados da NASA e da NOAA, aumentando a pressão pública à classe política em vista de cortes e mudanças mais profundas para a redução das emissões de gases que contribuem para a aceleração do aquecimento global.

Artigo-024_secundarioDados da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e da Administração Nacional Oceânico-Atmosférica (NOAA) mostraram que, em 2015, a temperatura média da superfície da Terra (terra/oceanos) foi 1,62 ºF (0,90 ºC) mais quente do que a média do século XX, superando o recorde anterior de 2014, de 0,24 ºF (0,16 ºC).

Esta foi a quarta vez que um registro da temperatura global foi definido neste século, disseram as agências em um resumo de seu relatório anual.

O forte aumento em 2015 foi impulsado em parte pelo El Niño, um ciclo climático natural do Pacífico, que aquece a superfície do oceano a cada 2-7 anos. Mas os cientistas afirmam que as atividades humanas – principalmente a queima de combustíveis fósseis – são o principal motor por trás do aumento.

“Nós não teríamos visto o registro de aquecimento sem as tendências e gráficos de longo prazo.”, disse Schmidt.

O último El Niño começou no final de 2015 e vai durar até a primavera (hemisfério norte) de 2016. Ele figura entre os mais fortes já registrados, mas Schmidt e outros pesquisadores disseram que o fenômeno meteorológico desempenhou apenas um papel de apoio no aumento da temperatura da Terra.

Artigo-024_terciarioOs dados de 2015 ressaltam a urgência de reduzir as emissões de gases de efeito estufa pelo menos o suficiente para que a temperatura da Terra não aumente mais dois graus Celsius (até o fim do século) – responsabilidade assumida por mais de 190 países na Conferência Climática de Paris, ocorrida em Dezembro.

Schmidt disse que o fato de que o mundo está agora a meio caminho de atingir as metas [climáticas originais] da ONU levaram muitos cientistas a argumentarem que metas muito mais altas e rigorosas sejam necessárias.

Gostou do Acervo? Ajude-nos a crescer! Curta a nossa página no Facebook. De quebra você concorrerá, toda semana, à um par de ingressos para o cinema. Não satisfeito? Final do ano têm sorteio de um telescópio amador!

COMPARTILHE O POST COM SEUS AMIGOS! 😉

Comentários

comentários

Sobre o Autor

Gabriel Pietro têm 18 anos, é Web Designer e Redator do Acervo Ciência, escrevendo diariamente para o site. Já bancou uma de técnico de informática, e ainda banca de astrônomo amador, sua maior paixão. Atualmente gradua-se no curso de Gestão da Informação, na Universidade Federal de Uberlândia, que não sabe se é de exatas ou de humanas. Assim como ele. Também é aficionado por cinema, comics, política, economia, tretas e música indie. Bata tudo isso no liquidificador e tente entender sua cabeça.